Páginas

"Durma com ideias, acorde com atitude!"

Aposentado se apaixona por cabra e casará com animal na Igreja do Diabo



Um casamento curioso entre um



aposentado e uma cabra vem chamando atenção e ganhando destaque na imprensa nacional e internacional. Aparecido Castaldo, 74 anos, se casará com sua cabra de estimação, Carmelita.


O fato por si só já é suficie

ntemente inusitado, porém o “casal” terá a união celebrada na Igreja do Diabo, à meia noite do dia 13 de outubro. “Dia 14 é o ‘dia das almas’, por isso vamos fazer exatamente na hora da virada de domingo para segunda-feira”, explica Toninho do Diabo, “bispo” que conduzirá a cerimônia.


O aposentado é viúvo e pai de oito filhos, e rebate as críticas com discurso ensaiado, segundo Toninho: “Quando alguém diz que é errado, ele afirma que a cabra não engravida, não fala e não pede dinheiro para fazer compras no shopping”.


A opção de Aparecido foi destaque no site do jornal Meia Hora e no portal norte-americano Huffington Post. Embora a busca do aposentado seja por evitar despesas, a cabra Carmelita já deu um prejuízo: comeu o vestido que seu noivo encomendou para a cerimônia. “A culpa foi minha, eu passei uma essência de maçã no véu, isso chamou a atenção dela. Mas já compramos outro”, explicou Toninho.


No entanto o bispo da Igreja do Diabo garante que Aparecido não praticará zoofilia: “Aparecido mora sozinho. Esta não é a primeira cabra que ele tem, porque gosta de animais. Ele só precisa de uma companhia. Não haverá relação sexual entre os dois”.


Fonte: gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigado pelo seu comentário!
Sua participação dá solidez a esta proposta, no entanto preste atenção:

É EXPRESSAMENTE PROIBIDA A POSTAGEM DE COMENTÁRIOS DISCRIMINATÓRIOS, RACISTAS, QUE OFENDAM A IMAGEM OU A MORAL OU DESRESPEITEM A LEGISLAÇÃO EM VIGOR.

INFORMAMOS QUE O IP DE TODOS AQUELES QUE NÃO RESPEITAREM AS REGRAS DESTE BLOG, ESTÃO DISPONÍVEIS ATRAVÉS DOS SITES DE ESTATÍSTICAS, E SERÃO FORNECIDOS À JUSTIÇA, CASO SEJAM REQUISITADOS POR AUTORIDADE LEGAL.
M. Rocha