Páginas

"Durma com ideias, acorde com atitude!"

Congresso de Jovens em Cuiabá



Cerca de 25 mil pessoas por dia ouviram a Palavra de Deus entre os dias 18 a 21 de fevereiro, durante 31ª edição do Congresso da União de Mocidade das Assembleias de Deus de Cuiabá e região (Umadecre). O tema proposto foi Geração de Adoradores, baseado no livro de João 4.23. No decorrer do congresso o Espírito Santo teve plena liberdade de atuação. Houve salvação de almas, restauração e renovo espiritual. Em determinados momentos a explosão de glória e aleluia dominava o ambiente formando uma harmonioza orquestra de adoradores ao Senhor.

Segundo o superintendente da Umadecre, pastor Francisco Fernando, a festividade é considerada um dos maiores eventos evangélicos do Brasil. Mesmo dividindo o congresso por região, o Grande Templo, com capacidade para 25 mil pessoas sentadas, torna-se pequeno para abrigar a juventude que participa das reuniões. “Sabemos que o carnaval não oferece nada de bom para os jovens. E cada vez mais aumenta a degradação moral que tenta destruir a família. E com esse evento conseguimos tirar os jovens das ruas e trazê-los para a igreja. E temos conseguido com a graça de Deus alcançar nossos objetivo”, afirma pastor Francisco Fernando.

Por ocasião do evento, pregaram a Palavra os pastores José Satírio (Colômbia), Paulo Cardoso (EUA), Valdenor de Oliveira, Silvio Limeira, Natanael de Brito, Almiro Dias, Joabe Macedo, Gutember Brito Junior, presbítero Ozeniel Almeida, cooperador Gabriel Thomas Elkim Gonzales e a jornalista Gilda Júlio. Foram mensagens de edificação, alerta e despertamento espiritual para os jovens.

O louvou ficou por conta do grande coral da Umadecre, cantores locais, a cantora Giselle Cristina (PR) e o harpista Narcizio Lucena (GO). Prestigiaram o evento, caravanas de todo Estado, além de Porto Velho (RO) e da cidade de Campinas (SP).

Para o pastor José Satírio, o quebratamento começou por ele. “É muito lindo ver essa mocidade viajando quilômetros e trazendo suas malas. Muitos viajam com dificuldades e se hospedam na igreja ou em casa de família. Boa parte vem correndo até com os cabelos molhados para garantir o melhor lugar e ouvir a voz do Senhor. Isso não tem preço”, se alegra pastor Satiro.

A convicção de estar levando o melhor de Deus para casa foi unânime entre os congressistas, tanto os que participaram pela primeira vez quanto os veteranos, como por exemplo, Evelyn Leão, 23 anos. “É a sexta vez que participo e sinto-me renovada espiritualmente”, declara a jovem. Já para Fabiana Sena, 18 anos, foi uma excelente experiência com Deus. "Me senti mais perto de Deus. Tenho certeza que minha adoração a Deus terá outro significado. Esse evento fez despertar em mim mais interesse pelas coisas de Deus".

Claudio Antônio Schinyder, ex-frade franciscano, convertido há quatro anos, participou do Congresso pela primeira vez e declarou sua alegria. “É a primeira vez que tenho uma oportunidade dessas. Vim de Goiânia e ao chegar já comecei a me deleitar com todo esse alimento espiritual. Volto para casa com minha baterial espiritual abastecida porque minha alma foi preenchida com a Palavra, exulta o ex- frade.

A abertura e o encerramento ficaram a cargo do pastor Sebastião Rodrigues de Souza, líder da igreja. Para ele, a juventude de Cuiabá está sedenta pelas coisas de Deus. “Esse evento vem consolidar a vida espiritual deles, principalmente por meio da Palavra ministrada atendendo o desejo deles de servir melhor a Deus com fidelidade e de ser mensageiro do Senhor até ao arrebatamento da igreja”, finaliza o líder.


Por Gilda Júlio
fonte e Redação CPAD News

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigado pelo seu comentário!
Sua participação dá solidez a esta proposta, no entanto preste atenção:

É EXPRESSAMENTE PROIBIDA A POSTAGEM DE COMENTÁRIOS DISCRIMINATÓRIOS, RACISTAS, QUE OFENDAM A IMAGEM OU A MORAL OU DESRESPEITEM A LEGISLAÇÃO EM VIGOR.

INFORMAMOS QUE O IP DE TODOS AQUELES QUE NÃO RESPEITAREM AS REGRAS DESTE BLOG, ESTÃO DISPONÍVEIS ATRAVÉS DOS SITES DE ESTATÍSTICAS, E SERÃO FORNECIDOS À JUSTIÇA, CASO SEJAM REQUISITADOS POR AUTORIDADE LEGAL.
M. Rocha