Páginas

"Durma com ideias, acorde com atitude!"

Adultério Espiritual



AVISO: SAIBA QUE ESTES ESTUDOS BÍBLICOS CONTÊM ALGUNS MATERIAIS EXPLÍCITOS. TODOS SÃO RETIRADOS DE TRADUÇÕES BÍBLICAS CONFIÁVEIS, MAS, MESMO ASSIM, PODEM OFENDER.

Consciente do lixo que está presentemente circulando na Internet, o aviso acima sobre referências das Escrituras pode parecer um pouco demais. Mas a Bíblia pode ser bem provocativa - e não queremos que o leitor em potencial fique desatento a este fato.

Como uma forma de reassegurar, além do óbvio (e chocante) significado das Escrituras - nós não acrescentamos nenhum comentário que pudesse ofender, e cada página é individualmente censurada.

POR FAVOR LEIA A CARTA INTRODUTÓRIA abaixo. As conexões aos estudos específicos estão no final.
Esta é uma série de Estudos da Bíblia sobre Adultério Espiritual. O tópico do assunto pode requerer um pouco de explicação.

Considerando as advertências Bíblicas sobre o engano difundido e sobre uma grande apostasia (esfriamento da fé) antes do Fim dos Tempos, pareceu-me sábio procurar as Escrituras e nos aplicar no Estudo da Bíblia referente aos seguintes tópicos: Bruxaria, Idolatria, Demônios, e Falsa Profecia. E assim nós fizemos.

O problema é que é difícil separar quaisquer destes tópicos do assunto global de Adultério Espiritual. Tente você mesmo. Procure estes assuntos em uma concordância, e você achará que o texto entra muito depressa em uma imagem figurativa, sexual.

Nós somos criaturas espirituais sensíveis. Deus nos fez deste modo, nos deu este presente... de forma que nós pudéssemos experimentar e desfrutar dEle. Mas nossa sensibilidade espiritual pode ser facilmente mau direcionada ou usada de forma errada.

Deus é um Deus ciumento, e é difícil entender por que Escritura é tão dramática e veemente sobre os tópicos acima, sem perceber que - da perspectiva de Deus - estes são desvios de nosso "primeiro amor". Em primeiro lugar, nós temos que reconhecer a tendência para o Adultério Espiritual antes que nós realmente possamos entender o motivo por detrás dos problemas específicos.

Habitar no "conselho do Senhor" é acreditar em tudo aquilo que Deus disse sobre Ele mesmo, e também em tudo o que Deus disse sobre nós.

O "leite" desce facilmente, mas nós sufocamos freqüentemente com carne, qualquer que seja o caso. Leva muito mais tempo para mastigar e digerir, e temos que admitir que nós temos uma tendência para evitar este processo e ir direto para a garrafa.

Por exemplo, é difícil de acreditar que Deus é tão soberano, santo, amoroso e ciumento como Ele diz que é. Assim nós imaginamos um "deus" mais da nossa preferência. Igualmente difícil, é acreditar que nós sejamos tão maus quanto Deus diz que nós somos. Assim nós ignoramos o que o Espírito revela e desenvolvemos uma auto imagem positiva. Contudo, tais ilusões serão quebradas, talvez muito em breve; esperançosamente agora - com chance ao arrependimento agora e não depois. As Escrituras são úteis para este fim.

Todos nós queremos acreditar que somos puros e aceitáveis perante Deus através de nosso próprio mérito. Contudo, nada poderia estar mais longe da verdade. Deus quer que seu povo saiba que ele foi e pode ser espiritualmente infiel. Até que nós reconheçamos esta tendência inata em nós, por que nos aborrecer falando sobre aplicações específicas? Nós não acreditaremos que elas sejam possíveis! O que? Nós?

A verdade vergonhosa é que sim, é possível sim, e as coisas ficarão piores antes do fim.

Por favor leve em consideração que nós levamos seis semanas para compilar o que você está a ponto de ver. Esperamos, pelo Espírito Santo, que estes estudos tenham um poder de convicção intenso, e nós não aconselhamos que leiam mais do que um de cada vez. Eles levam aproximadamente 20 minutos para ler, mas nós recomendamos que o amigo leve aproximadamente uma hora para refletir, conferir, e orar sobre cada estudo.

Aqui estão os vínculos junto com um resumo breve de cada um dos seis estudos desta série:



Adultério Espiritual BreveDeus usa uma imagem sexual para descrever nosso desejo de nos "prostituirmos" atrás das mais recentes modas religiosas, de acreditar em feitiçarias, de nos juntarmos ao mundo. O que é obviamente bruxaria, idolatria, carnal, falso, ou demoníacamente destacado é prontamente aceito, contanto que seja popular. "Ministérios" estão aparecendo para alimentar nossa luxúria de sermos "legais" e estarmos na "moda". Será que nós reconhecemos quão intenso é o desejo que está dentro de nós de "viajar" nas excitações espirituais? Deus tem alguns coisas a dizer a este respeito.



Bruxaria BreveQuerer ser alguém que "move e agita" espiritualmente sem se submeter a Deus; é rebelião junto com o desejo de ser "parte do jogo espiritual". Algumas perguntas provocativas são feitas sobre como a bruxaria trabalha e sobre como pode ter sido rearrumada de forma a atrair os cristãos modernos. "Porque rebelião é como o pecado de bruxaria".



Idolatria BreveQuando qualquer coisa ou qualquer pessoa recebe o que só Deus merece. Ídolos colocados à nossa frente escondem, eclipsam a Deus. A Idolatria é tão difundida em nossa cultura que mal parece algo errado, até mesmo na Igrejas. Mas Deus falou claramente sobre o destino dos ídolos e dos que os ostentam. "Os que se agarram a ídolos desprezíveis perdem a graça que poderia ser deles.



O Nome BreveDeus tem ciúmes do Nome dele. O Nome de Deus representa Sua natureza, Seu caráter, e Seu Espírito. Nós fazemos algo em Nome de Deus quando Sua natureza, Seu caráter ou Seu Espírito faz isto em nós. Enquanto a Escritura tem o Nome do Senhor em alta consideração, e dá duras advertências sobre seu abuso, atualmente é popular brandir o Nome de Jesus por todo lado - como se fosse um mantra mágico - para adquirir o que deseja os homens carnais.



Falsa Profecia BreveFalando de forma não acurada da parte de Deus, sem conclamar as pessoas ao arrependimento. Como um exemplo Bíblico, os "cachorros". Nos é dito que as falsas profecias seriam piores no fim. Assim, como isto pode ser discernido em nós mesmos e nos outros? " As visões de seus profetas eram falsas e desprezíveis; eles não expuseram seu pecado para evitar seu cativeiro. Os oráculos que eles deram a você eram falsos e enganosos ".



DemôniosEste estudo olha a patologia do cativeiro endiabrado e o uso Bíblico do conceito de possessão. Como exemplo Bíblico, os "pássaros do ar". Este estudo deveria ser aproximado com circunspecção e discernimento. "Quando eles pecam contra você... você se ira com eles e os entrega para o inimigo que os leva cativo ".

Nossa oração para estes estudos é que eles tragam convicção pelo Espírito Santo, para nos confrontar com o Santo de Israel, a quem nós temos que prestar contas.

Você pode orar conosco?

Esdras 9:6-15: "... Ó Deus, estou muito envergonhado e não tenho coragem de levantar a cabeça na tua presença. Estamos afundados nos nossos pecados, que sobem até o céu. Desde o tempo dos nossos antepassados, até hoje, nós, o teu povo, temos pecado muito. Por causa dos nossos pecados, nós, os nossos reis e os nossos sacerdotes temos caído nas mãos de reis estrangeiros. Temos sido mortos, roubados, levados embora como prisioneiros e até hoje temos sido desprezados. Mas agora, ó Eterno, nosso Deus, tu foste bondoso por algum tempo e deixaste que algum de nós escapássemos e vivêssemos seguros neste lugar santo. Tu nos deixaste escapar da escravidão e nos deste uma vida nova. Éramos escravos, porém tu, não nos deixastes na escravidão. Tu fizeste os reis da Pérsia terem boa vontade para conosco, e eles deixaram que reconstruíssemos o teu Templo, que estava arrasado, e que achássemos segurança aqui em Judá e em Jerusalém. Mas, agora ó Deus, o que podemos dizer depois de tudo isso que aconteceu? Nós desobedecemos a todos os mandamentos que destes por meio dos teus servos, os profetas. Eles nos avisaram que a terra em que íamos entrar e que ia ser nossa era impura porque a gente que morava nela a havia enchido de ponta a ponta de coisas más e impuras. Eles disseram que nunca deveríamos casar com essa gente. Disseram também que nunca deveríamos ajudá-los a ter paz e prosperidade, se quiséssemos comer os bons alimentos produzidos pela terra e passá-la aos nossos descendentes para sempre. Mas, depois de tudo o que aconteceu como castigo pelas nossas maldades e nossas grandes culpas, nós sabemos que tu, ó Deus, nos castigaste menos do que merecíamos e nos deixaste com vida. Como então poderíamos desobedecer novamente aos teus mandamentos e nos casar com essas pessoas que fazem coisas tão nojentas? Se fizéssemos isso, tu ficarias tão irado conosco, que nos destruirias completamente e não deixarias que ninguém escapasse. Ó Eterno, Deus de Israel, tu és justo, mas nos deixaste escapar com vida, como se pode ver hoje. Nós te confessamos que somos culpados. Não temos o direito de ficar na tua presença"

Um comentário:

  1. Me assustei com a abertura do texto, li mais pela curiosidade do que pelo comteúdo e si, mas depois percebi o explícito; sua postagem é muito boa, parabéns!!!

    ResponderExcluir

Muito obrigado pelo seu comentário!
Sua participação dá solidez a esta proposta, no entanto preste atenção:

É EXPRESSAMENTE PROIBIDA A POSTAGEM DE COMENTÁRIOS DISCRIMINATÓRIOS, RACISTAS, QUE OFENDAM A IMAGEM OU A MORAL OU DESRESPEITEM A LEGISLAÇÃO EM VIGOR.

INFORMAMOS QUE O IP DE TODOS AQUELES QUE NÃO RESPEITAREM AS REGRAS DESTE BLOG, ESTÃO DISPONÍVEIS ATRAVÉS DOS SITES DE ESTATÍSTICAS, E SERÃO FORNECIDOS À JUSTIÇA, CASO SEJAM REQUISITADOS POR AUTORIDADE LEGAL.
M. Rocha