Páginas

"Durma com ideias, acorde com atitude!"

Administrar o tempo.




Um consultor, especialista em gestão do tempo, quis surpreender a Assistência numa conferência. Tirou debaixo da mesa um frasco grande de boca larga.
Colocou-o em cima da mesa, junto a uma bandeja com Pedras do tamanho de um punho, e perguntou:
-"Quantas pedras pensam que cabem neste frasco?"
Depois dos presentes fazerem suas conjecturas, começou a meter pedras até Que encheu o frasco. E aí perguntou:
-"Está cheio?"
Todos olharam para o frasco e assentiram que sim. Então ele tirou debaixo da mesa um saco com gravilha (pedrinhas pequenas, menores que a "brita").
Colocou parte da gravilha dentro do frasco e agitou-o.
As pedrinhas penetraram pelos espaços deixados pelas pedras grandes.
O consultor sorriu com ironia e repetiu:
-"Está cheio?"

Desta vez os ouvintes duvidaram:
-"Talvez não.", responderam.
- "Muito bem!", disse ele, e pousou na mesa um saco com areia que começou a despejar no frasco. A areia infiltrava-se nos pequenos buracos, deixados pelas pedras e pela gravilha.
-"Está cheio?", perguntou de novo.
-"Não!", exclamaram os presentes. Então o consultor pegou uma jarra com água e começou a derramar para dentro do frasco. O frasco absorvia a água sem transbordar.
-" Bom, o que acabamos de demonstrar?", perguntou.
Um ouvinte, mais afoito, arriscou:
-"Que não importa o quão cheia está a nossa agenda; se quisermos, sempre conseguimos fazer com que caibam mais compromissos."
-"Não!", concluiu o especialista, "o que esta lição nos ensina é que se não colocarem as pedras grandes primeiro, nunca poderão colocá-las depois...
E quais são as grandes pedras nas nossas vidas? A pessoa amada, nossos filhos, os amigos, os nossos sonhos e desejos, a nossa saúde.
Lembrem-se: ponham-nos sempre primeiro. O resto encontrará o seu lugar!"
FONTE:http://icpniararuama.blogspot.com

Virando a página de sua vida


Já aconteceu de você se encontrar diante de um livro que não rende. O capítulo primeiro é iniciado, seus olhos avançam até certo trecho, mas você não consegue assimilar a idéia do autor e pára. Nem vira a página.
Então, a leitura que deveria ser um prazer, uma revelação de novas emoções, vira mais uma tarefa, um fardo desagradável.
A vida não se afasta muito do “livro chato” do exemplo acima, de tal modo que, cada dia - cheio de bons e maus momentos - precisa ser encarado como uma página virada, lida, superada, autorizando-o a mudar para a próxima.
É provável, também, que o livro seja bom, mas haja certa dificuldade de ‘engolir’ aquela parte onde o vilão supera o digno, onde a pessoa amável é desprezada e injustiçada. E nós não concordamos.

Ocorre que este é somente um capítulo, e o finalizar daquelas páginas pode trazer grandes reviravoltas, onde o bem irá deixar o erro na vergonha, as dificuldades serão transformadas em vitórias, e as nuvens negras afastadas pelo brilho do sol.
De fato, há bons romances que têm o tempero do amor que vence o mal. Cite-se aqui “Razão e Sensibilidade”, de Jane Austen.
Mas a única forma de chegarmos lá é virando a página. Odiar os malfeitores, desejar que sejam punidos, não ajuda em nada. Lembrar o que ocorreu na página 10, quando já estamos na 150, é retardar a leitura.
Pode ser que o seu “romance da vida” tenha passado por uma etapa nada divertida no dia de hoje, nesta semana, e, por que não dizer, ao longo de 2009.
Este é o momento exato para virar a página, correr em busca de um final feliz, pois, com certeza, ele o estará aguardando amanhã, na semana que vem, ou em 2010.
“Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito.” (Pv 4:18).
“Não vos inquieteis pois pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.” (Mt 6:34).
Texto de autoria do Pr. Elcio Lourenço. Pastor desde 1968
FONTE:http://icpniararuama.blogspot.com