Páginas

"Durma com ideias, acorde com atitude!"

vencer ou parar você decide.



A fases da vida que passamos e nem nos lembramos, e em primeiro lugar, a luta pela vida, você nem se lembra mais, antes mesmo de existir, você travou uma grande batalha pela vida, ali esta você do seu lado mais de um milhao iguais a você todos esperando a hora da largada quando você olha do lado percebe que e uma grande corrida é muitos concorrentes mas você não esta disposto a perder mesmo porque e sua única chance você só tinha que vencer assim também os outros, mais você nem se importava afinal só queria vencer pra garantir uma vida você tinha que chegar aos óvulos de sua mãe e não era só chegar tinha que se o primeiro rapaz você já era um vencedor antes de ser uma pessoa perfeita você nem pensava mais já sabia que tinha que lutar pra vencer uma grade batalha a boa noticia e que você venceu ganhou eram tantos o seu concorrentes mais você venceu agora você e um pessoa anda fala vê ouve e mais uma infinidade de coisas não e verdade lutou tanto para ser o que você e nossa e como lutou! Não e? Mais tudo bem só não entendo você depois de lutar pra vence com tantos e olha que você nem sabia pra que tinha que vencer mais você venceu então sai desta sensação de derrota porque você já e um vencedor vamos La pra quem venceu mais de um milhão que e dois ou três você pode e só firmar os olhos no seu alvo e não pare pra ouvir o que os outros dizem e só pra que você perca o alvo não de atenção as criticas não servem pra nada corra mais rápido que puder caso contrario serão eles que vão chega a seu frete mais tudo bem calma aqui fora e diferente se alguém vencer não quer dizer que os outros não vão existir temos nova chance ai e só firmar os olhos de novo no objetivo e começar correr de novo mais não desista porque você nunca desistiu mesmo quando não tinha chance alguma na verdade sua chance era bem baixa na verdade eram quase nada se você já teve em um nível baixo foi La naquele dia sua chance era 0, 0, 0, 0, o, o, o, o, o, pra mais baixo que isso e você Chegou primeiro e agora O Que você Passa e nada, tudo mudou suas chances e iguais as dos outros e só se controla e manter a calma afinal se não da certo e só começa de novo. A verdade que DEUS sempre nos da uma chance por mas que pareça impossível aos homens sei que você já deve ter visto pessoas que se levantaram quando todos diziam, não vai se recuperar nunca, a verdade e que DEUS sempre nos faz entender que por mais fraco que somos ele e nosso refugio e fortaleza.

por:Izaias meira

PARA DEUS AGIR É NECESSÁRIO MUDANÇA DE ATITUDES




O texto começa a montar o cenário: que tinha um coxo que se acostumou diariamente a ficar em um determinado lugar: a porta do templo chamada Formosa. Esta porta ficava na parte leste do santuário e, provavelmente era conhecida como Coríntia, a qual dava acesso ao primeiro pátio inferior que era o pátio das mulheres. Ali era o limite máximo para um coxo permanecer no templo naquela época: “na porta, no lado de fora”. Pois o sacerdote não poderia ter defeitos físicos: (Lv. 21.18): “ Pois nenhum homem em que houver defeito se chegará: como homem cego, ou coxo, ou rosto mutilado, ou desproporcionado”. E certa vez quando Davi estava conquistando Sião (Jerusalém), o próprio Davi viu os deficientes como pessoas que atrapalhavam o desenvolvimento da sociedade, e por isto disse: “ todo o que está disposto a ferir os jebuseus suba pelo canal subterrâneo e fira os cegos e os coxos, a quem a alma de Davi aborrece ( Por isso, se diz: Nem cego nem coxo entrará na casa)” (2 Sm 5.8). O coxo que esmolava na porta do templo Formosa era recriminado, tanto pela religião como pela sociedade. Talvez você esteja se perguntando: E por Deus? Com certeza não, pois Jesus vivia no meio deles realizando várias curas.

Só que naquele dia, às três horas (hora nona) o coxo iria receber aquilo que talvez já tinha esquecido por causa do tempo, que um dia ele poderia andar, ser curado e restaurado.

1.2 Transição:
O que o texto nos mostra?

1.3 O coxo estava no lugar certo, mas agia de forma errada: O coxo tinha uma oportunidade que muitos da época gostaria: “de estar todos os dias no templo, na casa do Senhor”.A finalidade maior para qualquer pessoa ir ao templo tem que ser Deus. Mas a finalidade que levava o coxo ao templo todos os dias, não era Deus, e sim as esmolas. Muitas pessoas, infelizmente, têm agido da mesma forma no que diz respeito à casa do Senhor, pois, o seu prazer de ir a casa do Senhor não é Deus e sim um amigo, a necessidade de procurar uma namorada, ter um momento para conversar (na hora a pregação), ou por causa da teologia da troca: eu vim e agora eu tenho que receber. O salmo 84 revela três motivos que nos levam à casa do Senhor: Primeiro é o prazer: “ A minha alma suspira e desfalece pelos átrios do Senhor” (v.2); segundo é o amor: “Quão amáveis são os teus tabernáculos” (v.1) e terceiro, a necessidade: “ Pois um dia nos teus átrios vale mais que mil; prefiro estar à porta da casa do meu Deus, a permanecer nas tendas da perversidade” (v. 10).

• O tempo acabou fazendo monótona a sua ida à Casa de Deus: Sem o prazer, sem o amor, sem a necessidade, e ter que ir à Casa de Deus somente por interesse, acabou deixando a vida religiosa do coxo completamente monótona: assentado à porta do templo, com cabeça baixa e se sentindo o pior de todos (sentimento de inferioridade) . Olha como ficou a vida daquele coxo na casa de Deus depois que ele foi curado: “de um salto se pôs em pé, passou a andar e entrou com eles no templo, saltando e louvando a Deus”. O que lhe faltava era ter uma experiência com Deus. Quantas pessoas que entraram em um ritual de ir e vir da casa de Deus que ainda não têm nenhuma experiência com Deus para se alegrar e testemunhar para os outros que Deus fez algo em suas vidas?

• A síndrome de Gabriela (conformismo): “eu nasci assim, vou ser sempre assim”. Quantas pessoas estão vivendo uma vida de comodismo: Ah! Eu não tenho dom, eu não sou capaz, eu sou limitado. Pare com isto meu irmão! Dê um salto, e se ponha de pé” e comece a pedir a Deus uma experiência espiritual. Passe a buscar a sua própria unção e deixe de correr atrás da unção dos outros, porque a necessidade da unção dos outros e a falta de ter a sua própria unção faz de você uma presa fácil para com os falsos profetas. Quantas pessoas já foram enganadas por falsas profecias, e continuam sendo enganadas primeiramente, porque não querem aceitar que sofreram uma decepção, mas lembre-se: foram decepcionadas pelo homem e não por Deus, porque aquilo que Deus promete, ele cumpre. Segundo por causa do comodismo de depender da unção e da oração dos outros.

1.4 Pedro e João fitaram os olhos no coxo:
É o mesmo que fixaram, ou olharam mutuamente para o coxo. Na verdade, a primeira atitude do ser humano quando vê que alguém deficiente vai lhe pedir uma esmola é virar o rosto, é dar as costas, é fazer que não está vendo. Só que a atitude de Pedro e João foi outra: eles olharam firmemente para o coxo... Olho no olho.

• Deus jamais irá das as costas para os seus problemas e o seu sofrimento: Pedro e João eram agentes de Deus naquele momento. O coxo tinha um grande problema, e eles não deram as costas, pelo contrário, eles encararam o problema. Quantas vezes, quando você estava atravessando um momento difícil, nestas horas em que você mais precisou as pessoas lhe viraram as costas. Mas uma coisa gostaria de lhe falar: Deus jamais irá virar as costas para os seus problemas, o seu sofrimento: “ No dia em que o Senhor vier a dar-te descanso do teu sofrimento, das tuas angústias...” (Is.14.3).

1.5 O coxo olhou atentamente, esperando alguma coisa:
Na verdade esta frase abre uma lacuna no que o coxo estava esperando: talvez uma resposta grosseira: vá trabalhar vagabundo! Eu não tenho culpa de você ter nascido assim; ou talvez esperava receber uma boa esmola, mas mesmo recebendo uma boa esmola o coxo iria continuar sendo coxo. Pedro então disse: não tenho cousas materiais: prata e ouro. Mas tenho Jesus de Nazaré, tenho fé! Mesmo depois de proferir as palavras de cura Pedro teve que tomar pela mão direita e levantar. Isto mostra que Deus não faz a obra pela metade.

1.6 Conclusão:
Vimos então que o coxo de nascença já tinha perdido a esperança de um dia voltar a andar. O tempo acaba sendo nosso inimigo quando estamos esperando algo de Deus, pois, quanto mais demora, mais longe parece ficar das nossas mãos a esperança ou o sonho. Mas, lembre-se: se Deus não esqueceu de um coxo de nascença e o fez andar sendo que jamais tinha andado, da mesma forma Ele nunca se esqueceu de você. Pense Nisso!


Pr. Orlando Carrafa dos Santos
prcarrafa@hotmail.com