Páginas

"Durma com ideias, acorde com atitude!"

Desculpe, foi engano...



Era uma vez um rapaz que tinha muitos problemas, como todos nós temos. Constantemente, em suas preces, ele pedia que Jesus viesse visitá-lo no seu sofrimento. “Sabemos que Deus não ouve a pecadores; mas, se alguém for temente a Deus, e fizer a sua vontade, a esse ele ouve. (João 9:31),mas o intuito deste rapaz era realmente se arrepender e, Jesus que é Onipotente e Onipresente, já sabia disto”.

Um dia, Jesus bateu a sua porta. O rapaz maravilhado nem conseguia acreditar no que estava acontecendo, rapidamente convidou-o a entrar, e Jesus entrou e sentou-se no sofá da sala.

Na mesinha de centro encontrava-se uma Bíblia aberta no Salmo 91, costume de muitos que acham que isto resolverá seus problemas. Bíblia aberta em uma única página sem seu manuseio, sem a devida leitura, a única coisa que realmente pode acontecer é ela ficar amarelada com o tempo.

Numa das paredes estava pendurado um bordado com o Salmo 23 e na outra um quadro da santa ceia. O cristão após ter se convertido, mostra sinais como estes. "Senhor Jesus", disse o jovem, "em primeiro lugar gostaria de dizer que é uma honra recebê-lo em minha casa, conforme o Senhor deve saber, estou passando por algumas dificuldades e preciso muito da Sua ajuda..."

Vemos aqui, que este rapaz agiu exatamente como a maioria das pessoas do mundo. Passam a maior parte de seu tempo vivendo pelo seu próprio conhecimento e saber, esquecem de Deus e, nas suas horas de aflições e angústias se lembram de chamá-Lo.

Mas Jesus, muito sábio, como podemos verificar na Palavra de Deus, interrompeu o jovem e disse:"Filho", “antes de conversarmos sobre os seus pedidos, embora conheça suas necessidades, gostaria de primeiro conhecer sua casa”. ”Onde é o lugar que você dorme?”.

No mesmo instante o rapaz se lembrou que guardava, no quarto, umas revistas terríveis e se apressou em dar uma desculpa: "Não, Jesus, lá não! Meu quarto não está arrumado!"

"Bem", disse Jesus, "e a cozinha, posso conhecer sua cozinha?" O rapaz lembrou que na cozinha havia algumas garrafas de bebida que ele não gostaria que Jesus visse. "Senhor, desculpe, mas prefiro que não", respondeu o rapaz, "a minha cozinha está vazia, não tenho nada de bom para oferecê-lo”.Neste instante, um barulho forte interrompe a conversa. Pam, pam, pam...! Era alguém que batia furiosamente na porta, o rapaz se levantou, assustado, e foi ver quem era. Abriu a porta meio desconfiado, e viu que era o diabo. "Sai da frente que eu quero entrar!", gritou o tentador. "De jeito nenhum", respondeu o rapaz, e assim começou a batalha. Com muita dificuldade o rapaz conseguiu empurrar o diabo e fechar a porta.

Cansado, o jovem voltou para sala e continuou: "Então, Jesus", disse ele, "como eu estava falando com o Senhor, estou precisando de tantas coisas..." Mas, outra vez a conversa é interrompida por um barulho forte que vinha da janela do quarto. O rapaz correu para ver quem era e ao abri-la se deparou, novamente, com o diabo: "Agora não tem jeito, eu vou entrar!", disse o inimigo. Mais uma vez o rapaz se debateu com ele e conseguiu trancar a janela.

"Senhor", disse ele, "desculpe a interrupção, conforme lhe dizia..." Outra vez, dos fundos da casa, se ouvia tamanho barulho como se alguém quisesse arrombar a porta, era novamente o diabo: "Eu quero entrar!" O rapaz, já exausto, lutou com ele e conseguiu mantê-lo do lado de fora.

Ao voltar, contrariado, disse a Jesus: "Eu não entendo. O Senhor está na minha casa e por que o diabo fica insistindo em entrar?” "Por que ele não me deixa em paz, vive me perseguindo?"

"Sabe o que é meu filho", explicou Jesus, "é que na sua casa você só me deu a sala”.

O rapaz humildemente entendeu a lição de Jesus e se arrependendo de todos os seus pecados, reconhecendo que era realmente um pecador falido, fez uma faxina na casa para entregá-la aos cuidados do Senhor.

Neste instante, o diabo bateu mais uma vez à porta. O rapaz olhou para Jesus sem entender, e o Senhor disse: "Deixe que eu vou atender”. Quando o diabo viu que era Jesus, que atendia a porta, disse: "Desculpe, foi engano”, e sumiu velozmente.

Muitas vezes, é assim que acontece com o nosso coração. Entregamos a Cristo Jesus somente uma parte dele, apenas a sala, ficando as dúvidas a morar no quarto, o acaso na cozinha, o medo na varanda, então batalhamos, lutamos, oramos e não vencemos mas porque? Ora, a resposta é simples: A casa está dividida. Acontece também com aquele cristão que quer se deixar levar pela carne... um pé no mundo e outro na igreja com Jesus, certamente terá muitas provações, e suas orações não serão respondidas

A Palavra de Deus diz que:

Os olhos do Senhor estão em todo lugar, vigiando os maus e os bons. (Pv. 15:3).

Porque os caminhos do homem estão diante dos olhos do Senhor,

o qual observa todas as suas veredas. (Pv. 5:21).

Os olhos do Senhor estão sobre os justos, e os seus ouvidos atentos ao seu clamor. (Salmos 34:15).

Medite nisso, se você leu esta mensagem"Desculpe, não foi engano..."

Daniel Borges

Fonte: www.danny.hpgvip.com.br

Duas Sementes



Duas sementes descansam lado a lado no solo fértil na primavera. A primeira semente disse:

- Eu quero crescer! Quero enviar minhas raízes às profundezas do solo e fazer meus brotos rasgarem a superfície da terra... Quero sentir o calor do sol em minhas folhas e a benção do orvalho da manhã em minhas pétalas!

E assim ela cresceu.

A segunda disse:

- Tenho medo. Se eu enviar minhas raízes às profundezas, não sei o que encontrarei na escuridão. Se rasgar a superfície dura, posso danificar meus brotos... e se eu deixar que meus botões se abram e um caracol tentar comê-los?! E se abrir minhas flores e uma criança me arrancar do chão? Não é muito melhor esperar até que eu me sinta segura?

Uma galinha ciscando no solo da primavera recente, à procura de comida, rapidamente a encontrou e comeu a semente que estava à espera de segurança.

A primeira semente, sabia das bênçãos que Deus tem preparado. Ela sabia que se rasgasse o solo abaixo, quando ela geminasse e surgisse da terra, num pequeno e simples broto, cresceria e e tocaria sua pétalas e quando o sol nascesse tocaria suavemente suas folhas e assim se tornaria uma grande e frondosa roseira. E aconteceu exatamente dessa forma, Deus a abençoou."A minha raiz se estendia junto às águas, e o orvalho permanecia sobre os meus ramos. (Jó 29:19).

Ao passo que a segunda, mesmo tendo tão grande amiga para aconselhar - a roseira - e ouvindo tão bons conselhos, achou por bem ficar sobre o solo e sequer tentou. Ao estar aguardando por segurança, sequer viu o sol.

Assim devemos ser quando tivermos um desafio, não devemos hesitar e recuar, precisamos ir em frente, e continuar sempre e sempre, com esperança, fé e amor. Esse é o desejo do Senhor Jesus "Mas o justo viverá da fé; E, se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele". (Hebreus 10:38). Desistindo, jamais nos sentiremos seguros e sim seremos covardes. "As obras das suas mãos são verdade e juízo, seguros todos os seus mandamentos". (Salmos 111:7).

por Daniel Borges

fonte:www.danny.hpgvip.com.br